O que é um sistema de caldeira?

Ao projectar um sistema de aquecimento numa casa separada, deve considerar cuidadosamente a tubagem da sala da caldeira, ou seja, tubagens, bombas, v√°lvulas, aparelhos. Reduzi-lo seria caro e problem√°tico.

Caldeira- fonte de calor no sistema. Se houver uma oportunidade de liga√ß√£o ao g√°s principal, o equipamento de g√°s √© normalmente instalado. √Č mais exigente de instalar, mas consideravelmente mais econ√≥mico de operar. Se n√£o houver g√°s de rede, faz sentido instalar uma caldeira que funcione com g√°s liquefeito continuar√° a ser mais barato do que outros combust√≠veis. A caldeira de g√°s √© ligada ao tubo principal apenas com um tubo met√°lico e um analisador de g√°s, v√°lvula de corte e contador s√£o instalados na entrada. Numa situa√ß√£o em que s√£o utilizados cilindros ou um dep√≥sito de g√°s com g√°s liquefeito, n√£o √© necess√°rio um contador.

Na foto: caldeira de condensação de gás de chão Logano mais GB312 da Buderus.

Conceitos b√°sicos

Tubagens para casas de caldeiras. Estes s√£o os tubos e outros equipamentos que ligam a caldeira aos consumidores finais de calor e asseguram o funcionamento seguro do sistema. N√£o √© f√°cil construir um sistema de caldeira sensato. √Č necess√°rio considerar n√£o s√≥ o tamanho da casa, especifica√ß√Ķes da caldeira, espessura e material das paredes, n√ļmero de residentes, √°rea envidra√ßada, mas tamb√©m a rosa do vento, utiliza√ß√£o do aquecimento, etc.. Al√©m disso, existem certos requisitos relacionados com a seguran√ßa para a instala√ß√£o da caldeira, da sala e da ventila√ß√£o, que s√£o descritos nos SNiPs relevantes. Isto √© muito mais f√°cil de ter em conta na fase de concep√ß√£o do que refazer as tubagens.

Planos de aquecimento dom√©stico privado. Dependente do tipo de caldeira. Uma caldeira de dois circuitos permite o transporte de calor em dois tubos independentes, um para √°gua quente e o outro para aquecimento para aquecimento e aquecimento por baixo do ch√£o. Uma caldeira com um √ļnico circuito alimenta todo o sistema com calor ao mesmo tempo: AQS e aquecimento v√™m de um √ļnico tubo. No entanto, para √°gua quente dom√©stica √© poss√≠vel construir um sistema separado, fechado para a caldeira. Se utilizar um circuito de aquecimento separado, n√£o precisa de adicionar √°gua mas sim um anticongelante de maior capacidade. Tanto mais que √© menos propensa √† corros√£o do que a √°gua.

vaso de expans√£o. O volume do fluido no sistema aumenta √† medida que aquece. √Č instalado um vaso de expans√£o para evitar press√£o excessiva nas tubagens. Deve ser vermelho para sistemas de aquecimento, branco para √°gua quente dom√©stica e azul para √°gua quente Uma press√£o demasiado baixa – uma press√£o demasiado baixa para √°gua pot√°vel. Se for utilizada a circula√ß√£o for√ßada, o tanque pode ser instalado em qualquer local. Neste caso, √© normalmente fechado. Se n√£o houver bombas, √© instalado um vaso de expans√£o aberta no ponto mais alto do sistema.

Figura: Vaso de expans√£o de membrana REFLEX.

Equilíbrio de elementos

Manómetro e válvula de segurança. Necessário para a segurança do sistema. Um manómetro monitoriza a pressão nas tubagens e uma válvula de segurança permite que o excesso de pressão seja ventilado se for ultrapassado um limiar de segurança. O limiar para casas unifamiliares é fixado em 3 bar. A pressão é demasiado baixa Também não é bom: significa que o sistema está a vazar.

Ventilação de ar. Tanto a água como o anticongelante contêm algum oxigénio dissolvido. Quando aquecido, recolhe-se em bolhas e começa a ameaçar todo o sistema. A saída de ar permite que o gás escape sem impedimentos.

Bomba de circulação. Uma parte importante de um esquema de aquecimento doméstico privado. A circulação forçada permite regular automaticamente a temperatura em cada divisão, poupar combustível e colocar a caldeira em qualquer local conveniente da casa. A circulação natural dispensa as bombas, mas é menos controlável e, portanto, menos eficiente em termos energéticos. A vantagem da circulação natural é a sua independência: um corte de energia não causará uma falha do sistema.

Tubos. O di√Ęmetro do tubo deve corresponder ao caudal da √°gua. A √°gua deve fluir atrav√©s do sistema a uma velocidade m√°xima de 2 m/s, √≥ptimo: 1-1,5 m/s, de modo a n√£o causar ru√≠do excessivo. O fluxo de √°gua necess√°rio √© calculado como a soma de toda a produ√ß√£o de calor para uma diferen√ßa de temperatura padr√£o de 10¬įC. Se a diferen√ßa planeada for menor ou maior, o di√Ęmetro dos tubos deve ser proporcionalmente reduzido ou aumentado.

Di√Ęmetro do tubo, dm.

Consumo de √°gua l/min.

1

30

1 1/4

53

1 1/2

83

2

170

2 1/2

320

Sistema de controlo. Sensores que monitorizam a presen√ßa da chama e protegem a caldeira do sobreaquecimento, existem em quase todas as suas configura√ß√Ķes. As variantes mais sofisticadas t√™m um visor LCD que lhe permite definir diferentes modos de funcionamento ou simplesmente manter uma temperatura definida. Se a caldeira estiver parada, a electr√≥nica aquece automaticamente a √°gua nas tubagens e liga periodicamente a bomba de circula√ß√£o para que o sistema n√£o estagne. Isto tamb√©m p√°ra a caldeira em caso de alarme. O controlo meteorol√≥gico autom√°tico pode ser ligado a este sistema para que a caldeira seja adaptada √†s altera√ß√Ķes da temperatura ambiente.



Avalie este artigo
( Ainda sem classifica√ß√Ķes )
Adicionar Coment√°rios

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: